top of page
  • Foto do escritorAdriana Fork

O que é TDAH?

Atualizado: 24 de mar. de 2022

O Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), ou Distúrbio do Déficit de Atenção (DDA), como também é chamado, é um Transtorno de origem neurobiológico presente em mais de 7% da população infantil, reconhecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Os estudos mais recentes referem que ele prevalece em 5% da população de adultos, o que significa que 2/3 dos indivíduos permanecem nesta condição por toda a sua vida (estima-se que 85% dos adultos que possuem o transtorno nem imaginam sua condição).


Eduard Hallowell, em seu livro Delivery from Distraction (2017), refere que TDAH é o nome dado por engano à uma coleção de sintomas positivos e negativos para uma mente intrigante. Segundo ele, para muitos indivíduos o TDAH seria uma característica, uma forma de estar no mundo e passaria a ser um distúrbio quando tais características prejudicassem a sua vida. Quando o indivíduo aprende a lidar e controlar esses aspectos que o tornam um distúrbio, passa a tirar proveito e vantagem dos muitos dons e talentos “embutidos” em sua mente efervescente e acredito que isto pode ser justamente o seu diferencial positivo.


Will Smith reconhece que o TDAH o ajudou a ser um ator versátil, interpretando papéis em séries e filmes de comédia e drama, além de ser cantor de sucesso.



Ao observarmos os manuais estatísticos que temos como referência para o diagnóstico e tratamento das doenças mentais, como o DSM V e CID10, podemos perceber que estes acabam descrevendo somente as desvantagens de ter o transtorno e sabemos que quanto maior for a ênfase nas questões negativas, maior será a probabilidade de aumentarmos a ocorrência de situações desagradáveis e problemas secundários envolvendo medos, vergonha, culpa, sensação de incapacidade, baixa autoestima e insegurança, podendo acarretar também psicopatologias como a depressão ou transtornos de ansiedade, além de diminuir drasticamente a percepção do sucesso que o indivíduo é capaz de alcançar em sua vida.


Desta forma, penso ser importante estarmos atentos para não focarmos somente nas questões patológicas, uma vez que elas podem ser amenizadas com tratamento e manejo adequados, bem como em outras, contornadas através de desenvolvimento de estratégias compensatórias que o próprio indivíduo vai criando ao longo da vida para driblar seus obstáculos e dificuldades. É possível aprender a reconhecê-las e identificar as que podem estar causando prejuízo e sofrimento, agindo diretamente nas características onde há necessidade de ajustes, objetivando libertar e extrair o melhor potencial de cada indivíduo. Isto irá permitir que ele consiga exercitar toda a sua potencialidade e alcançar os melhores e mais altos resultados possíveis para a sua capacidade pessoal, pois muitas vezes quem tem TDAH sente que não está conseguindo utilizar e realizar todo o seu real potencial e na grande maioria das vezes não sabe explicar o porquê.



Michael Jordan, considerado o melhor jogador de basquete de todos os tempos.



Assim sendo, é fundamental conhecermos mais sobre estas características e o seu impacto na vida das pessoas, bem como o que pode ser feito para melhorar seu dia a dia. Há muito a ser realizado e múltiplas abordagens para trabalharmos estas questões, pois o tratamento para o TDAH é multidisciplinar, ou seja, conforme a situação necessita de diferentes intervenções e muita psicoeducação a respeito do transtorno (no âmbito familiar, escolar e acadêmico, laboral, psicológico, psiquiátrico, neurológico, fonoaudiológico, psicopedagógico, Coaching, entre outros). Requer uma visão sistêmica e integrativa dos vários aspectos do Transtorno e é muito importante que os profissionais estejam bem preparados e tenham um bom conhecimento das caraterísticas e manejo dessas mentes tão especiais, já que suas características muitas vezes passam desapercebidas e/ou são confundidas com outras situações ou psicopatologias erroneamente. Muito comum confundirem a procrastinação, distração e impulsividade do TDAH por exemplo, com preguiça, desleixo, imaturidade, falta de seriedade, falta de comprometimento, desobediência, desrespeito, afronta, incapacidade, negligência entre tantas outras possibilidades.

Listo abaixo algumas das características e situações que acontece com quem tem TDAH de forma frequente:

  • Perder coisas e/ou não lembrar onde as colocou

  • Esquecer determinadas informações, datas e combinações que fez com outras pessoas

  • Distrair-se facilmente, o que afeta a sua capacidade de concentração (principalmente se esta lhe requer um esforço maior e é uma tarefa que considere entediante)

  • Pode passar horas a fio distraído em seus pensamentos e/ou em uma determinada atividade ou tarefa que lhe seja prazerosa (lendo, jogando vídeo game, vendo algum programa de TV, emendando um capítulo de seriado em outro, exercendo seu hobby favorito)

  • Ter dificuldades em dizer "não"

  • Ter dificuldade com prazos longos (pois precisa de recompensa imediata e o ideal é subdividir grande prazos e tarefas em menores e mais curtos, isto ajuda-o a se manter focado e estimulado)

  • Ter dificuldades em pensar de forma clara e estruturada

  • Ter dificuldades em organizar-se e manter-se organizado

  • Ter dificuldade em manter o ambiente organizado (ou em muitas ocasiões, como estratégia compensatória acabar se tornando extremamente organizado e ter dificuldade em tolerar bagunça)

  • Sentir-se sobrecarregado com muitas tarefas e coisas para fazer (como se não desse conta de tudo) ou sentir que sempre deve estar ocupado (fazendo inúmeras atividades ou tarefas ao mesmo tempo, tem dificuldades em terminar grande parte delas, começando outras antes de terminar a anterior)

  • Ser inquieto

  • Ser impulsivo

  • Ser impaciente

  • Cometer alguns deslizes pela rapidez de raciocínio e impulsividade

  • Ser intenso

  • Ter dificuldade em esperar sua vez para falar (interrompe ou completa a frase quando outro está falando)

  • Falar de forma impulsiva

  • Falar muito

  • Falar rápido

  • Sua voz pode se sobrepor às dos outros

  • Não ouvir quando lhe falam

  • Procrastinar

  • Fazer as coisas sob pressão e na ultima hora (por causa da procrastinação)

  • Ter dificuldade em manejar o tempo (é comum se perderem no horário ou podem desenvolver estratégias compensatórias e chegar sempre pontualmente ou até adiantados a seus compromissos)

  • Pensar em muitas ideias ao mesmo tempo e ter dificuldade em ir direto ao ponto

  • Equivocar-se ou pular palavras ao ler ou escrever algum texto (comete erros de concordância ou acentuação de palavras ou sentenças)

  • Sentir-se inquieto internamente

  • No trânsito, dirigir rapidamente ou de forma impulsiva ou com movimentos inquietos e bruscos,

  • Ter dificuldades de relacionamento

  • Ser “faísca atrasada”

  • Não lembrar nomes, lugares e situações

  • Ter dificuldade de orientação espacial e ficam desorientados sem saber exatamente para que lado estão indo (ao sair de uma loja no shopping, por exemplo)

  • Outros


Destaco aqui algumas das características e situações reais e comuns a quem tem TDAH, e que podem lhe causar prejuízo e sofrimento em várias ocasiões. Cada pessoa irá se identificar com um conjunto delas dependendo das dificuldades que apresenta, do ambiente em que está inserida, do conjunto de habilidades que possui e como lida com elas. Se você identificar que pode ter TDAH ou identificar alguém próximo, esteja atento à necessidade de buscar ajuda especializada, assim poderá avaliar melhor o grau de prejuízo e sofrimento envolvidos e onde deve fazer algum ajuste para viver melhor.

Aprender a cuidar e evitar circunstâncias e situações onde pode haver algum prejuízo, bem como contorná-las é fundamental para quem apresenta tais características que estão se manifestando negativamente ou que têm acarretado prejuízos pessoais e/ou para as relações e seu entorno. Desta forma, não posso deixar de mencionar que as pessoas que têm TDAH, geralmente possuem “dons” e talentos especiais, mesmo que não estejam visíveis em um primeiro momento e elas não os reconheçam como tais. Entendo ser muito importante auxiliá-las a descobrir quais são estes dons e no que elas realmente são boas. Geralmente são criativas, originais, corajosas, pioneiras, espontâneas, pensam “fora da caixa”, possuem um particular senso de humor, tem vivacidade, possuem áreas de brilho intelectual e podem vir a ser muito inteligentes (pois esta independe da condição TDAH).


O que me impulsiona a buscar entender como funcionam essas mentes diferentes e ter a oportunidade de auxiliá-las na ampliação do olhar, é ajudar a exercitar e ressaltar todo o potencial destas pessoas. Reconhecendo, diagnosticando, desmitificando e tratando o TDAH, pois elas sofrem com o prejuízo que acompanha o fato de passarem ao longo da vida por inúmeras situações adversas e difíceis. Ao existir muita desinformação, dúvidas, medos e preconceitos a respeito deste transtorno, passa a ser tarefa desafiadora trabalhar com individuos com TDAH. Porém não deixa de ser estimulante e ao mesmo tempo muito gratificante, uma vez que podem passar a ter uma vida mais leve, produtiva e feliz. Tirar proveito dos seus dons e ajustar e desenvolver o que é necessário para que tenham uma melhor adaptaçao ao seu entorno através de um bom processo de psicoterapia integrando diversas abordagens, técnicas e ferramentas e/ou por meio de um processo de desenvolvimento em Coaching para TDAH.

Outros famosos com TDAH:

  • Ryan Gosling - Ator de "La La Land" entre outros

  • Usain Bolt - Recordista mundial dos 100 metros, considerado o homem mais rápido do mundo

  • Jennifer Lawrence - Atriz de "X-Men" e "The Hunger Games", vencedora do Oscar

  • Bill Gates - Fundador da Microsoft

  • Jim Carrey - Ator de filmes como "O Máskara", "Débi & Lóide" e "O Show de Truman" entre outros

  • Michael Phelps - Nadador, recordista mundial e multimedalista olímpico

  • Sylvester Stallone - Ator da saga "Rocky" e filmes como "Cobra" e "The Expendables" entre outros

228 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


AFP_ID_PRO_05_Fundo_edited_edited_edited
logo_borboleta.png
  • Facebook
  • LinkedIn
  • Instagram
  • YouTube

+ (55) 51 9 8194 7074

Desenvolvimento Humano e Organizacional

Psicóloga, Psicoterapeuta e Coach

Especialista em TDAH

  • Facebook
  • LinkedIn
  • Instagram
  • YouTube

CRP 07/07395

Atendimentos

© 2020 - 2022 - Adriana Fork

bottom of page